Pessoa conferindo lucratividade

Lucratividade: o que representa e como calcular a sua

A lucratividade do seu negócio vai estar sempre conectada com a saúde financeira dele. 

Isso não quer dizer que uma empresa saudável obrigatoriamente precisa ter lucro. Porém, para que se tenha bons resultados a análise financeira é essencial. 

A lucratividade é um indicador na análise do seu negócio. Ele que irá mostrar seus ganhos baseados nas vendas realizadas. Por isso, é muito importante que os gestores e empreendedores deem atenção especial a esse assunto. 

O acompanhamento deste indicador deverá ser realizado periodicamente e com isso será possível acompanhar o desempenho do seu negócio. 

Se você ainda não faz essa análise e nem acompanha esse indicador tão importante, está no lugar certo! 

Aqui nesse post, iremos abordar o conceito, a importância, como calcular e medir a lucratividade do seu negócio. 

Vamos adiante? 

mas afinal, o que é lucratividade?

A lucratividade é um indicador de eficiência em forma de porcentagem que aponta o ganho da sua empresa em relação à atividade que ela desenvolve. 

É a lucratividade que irá informar se o negócio está justificando ou não a sua operação. Ou seja, se as vendas são suficientes para pagar os custos e as despesas e ainda gerar lucro.

Em outras palavras e para que entenda melhor, a lucratividade representa quanto que a empresa efetivamente ganhou com a sua operação em determinado período, considerando tudo que ela vendeu e/ou serviços que ela prestou.

Como calcular a lucratividade da sua empresa

Como citamos, a lucratividade é basicamente o lucro obtido na venda de produtos ou prestação de serviços em relação à receita bruta da empresa. 

Podemos calculá-la da seguinte forma:

Lucratividade = (lucro líquido/receita bruta) x 100

Um lembrete importante é que lucratividade é diferente de lucro. 

O lucro representa a receita das vendas menos as deduções Já a lucratividade considera os produtos ou serviços sobre a receita total, e mostra se as suas vendas são suficientes para pagar as despesas e custos da operação e ainda gerar lucro.

Para entender melhor como funciona na prática, vejamos um exemplo:

Em outubro, a Casa Seu Zé vendeu 200 ventiladores, sua receita bruta (total das vendas) corresponde a R$ 24 mil (200 x 120,00), enquanto seu lucro líquido é de R$ 8 mil (200 x 40,00). Nesse caso, o cálculo seria feito desta maneira:

  • Lucratividade = (8000/24 000) x 100
  • Lucratividade = 0,33 x 100
  • Lucratividade = 33,3%
Pessoa calculando a lucratividade
Foto de cottonbro no Pexels

Viu como é simples? 

Ao calcular o indicador da lucratividade, é essencial analisar se o resultado está alinhado com o planejamento estratégico e financeiro que foi estabelecido.

Dessa forma, é possível identificar se será necessário algum ajuste e/ou propor mudanças nos processos, como a substituição de matéria-prima para reduzir custos, a alteração de regime tributário, quando possível, ou até uma alteração no quadro de funcionários. 

Outro ponto importante indicado para os gestores, é realizar a análise comparativa desse indicador. Para isso, é necessário que a empresa compare os seus resultados com os das organizações de mesmo segmento. Assim, é possível verificar se são semelhantes à média do mercado. 

 Quanto maior o índice de lucratividade, melhor para o negócio.

Lucratividade X Rentabilidade

No mundo financeiro, a lucratividade chega a ser muito confundida com a rentabilidade e vice-versa. Vamos entender melhor a diferença entre elas. 

É comum que alguns gestores confundam esses dois quesitos, mas trata-se de dois indicadores diferentes.

A rentabilidade, embora também seja apresentada em percentual,  baseia-se no lucro líquido e serve para medir o retorno que determinado investimento pode proporcionar ao negócio. 

Já a lucratividade é o ganho excedente, descontados todas as despesas e custos da operação. 

O cálculo de rentabilidade é realizado da seguinte maneira:

  • Rentabilidade = (lucro líquido/investimento) x 100

Vale salientar que uma empresa pode ser rentável mesmo sem ser lucrativa ou, ainda, ser lucrativa sem obter um retorno positivo com os investimentos.

Portanto, apesar de se tratarem de dois conceitos diferentes, devem estar sempre juntos na análise periódica de sua empresa. Se combinados e analisados em conjunto, garantem a saúde financeira do seu negócio. 

Vale reforçar que são indicadores apenas correlacionados. Ou seja, uma empresa pode ser lucrativa e não rentável ou vice-versa. Porém, quanto maior a sua lucratividade, maior será as chances dela apresentar também um bom retorno aos acionistas.

Por que a lucratividade é tão importante?

Conhecer e analisar esses e outros indicadores são essenciais para saber se a empresa é sustentável ou não, além de auxiliar na tomada de decisões. Afinal, diante de um instável cenário econômico, mudanças poderão ocorrer a todo momento.

Para a maioria das empresas, a Receita Bruta é encarada como um dos mais importantes indicadores, afinal ela reflete o volume de vendas de uma organização dentro de um determinado período. Com a análise, é possível comparar o crescimento das vendas ao longo do período. 

Claro que nessa análise é fundamental analisar os gastos relativos às vendas, principalmente porque essas reduções afetam diretamente o resultado da empresa. É nessa situação que a lucratividade entra informando o que dessa parcela de vendas é que gera resultado de fato ao negócio.

Calcular periodicamente a lucratividade ajudará também a identificar fatores que podem gerar a redução desse indicador, permitindo ajustes e correções no planejamento estratégico. Podemos citar como exemplo:

  • Queda no volume das vendas;
  • Aumento dos prazos de vendas;
  • Aumento das despesas financeiras;
  • Estoque com giro lento;
  • Gastos fixos aumentando constantemente;
  • Aumento de perdas por inadimplência;

e para finalizar…

Em qualquer período ou situação do mercado, seja ele um período de crescimento ou crise da economia, conhecer os números do seu empreendimento é fator-chave para tomada de decisões que possam gerar resultados positivos para sua empresa.

Acompanhar o indicativo de lucratividade é essencial para que o gestor saiba como está o andamento e a saúde financeira do seu negócio. 

A lucratividade assim como a rentabilidade são indicadores indispensáveis para o acompanhamento dos resultados de qualquer empresa, independentemente de seu porte ou segmento.

E agora que você já sabe a importância e o impacto que a falta de acompanhamento desses indicadores poderá gerar para sua empresa, você não vai deixar de acompanhá-los, não é mesmo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *